28/06/2011

Festival de Sopas e Caldos VII - Sopa de Feijão



E o frio voltou! E acho que agora é pra valer...
Eu não sou fã dessa época... Prefiro muito mais o verão, acordo mais disposta, aliás é bem mais fácil de acordar no verão! Já no inverno... é tão difícil sair da cama quentinha e encarar o friozinho que faz do lado de fora de nossas casas, não é mesmo?
Sinceramente, pra mim, o frio é bom para dormir e comer comidinhas quentinhas e cheias de calorias. Só assim para sobrevivermos! Ah! E a moda, claro, é muito mais elegante no inverno!...

Voltando para as comidinhas de inverno, essa sopa de feijão eu aprendi a gostar. Num dia bem frio,  antes ainda de eu estra casada, cheguei do trabalho à noite, morrendo de fome e minha mãe me esperava para jantar. Ela disse, "hoje tem sopa!" E eu, "obaaaa!" Quando abri a panela era sopa de feijão! Magoei... =(
Essa era uma das sopas que eu não comia... Mas, como a fome era muita, eu disse, "vai essa mesmo!" E me apaixonei! Olha quanto tempo eu perdi!... E hoje, eu faço a sopa assim:



Sopa de Feijão

06 conchas de feijão cozido
06 conchas do caldo do feijão
03 dentes de alho picadinhos
01 colh. (sopa) de azeite
1/2 xíc. (chá) de linguiça calabresa picada (eu dividi cada fatia em 04 pedaços)
1 pitada de pimenta calabresa
1 folha de louro
1 colh. (sobremesa) de salsinha picada
1 e 1/2 xíc de macarrão de sua preferência (eu usei o cabelinho de anjo)
1/2 xíc. (chá) de couve picadinha
Queijo parmesão ralado para polvilhar


Preparo

Numa panela aqueça o azeite em fogo médio e doure o alho. Acrescente o feijão cozido e o caldo, tampe a panela e deixe cozinhando em fogo baixo até engrossar o caldo. Enquanto isso, em uma frigideira, frite os pedaços de calabresa por +/- 02 minutos. Reserve.
Caldo do feijão engrossado, adicione a calabresa, a pimenta, folha de louro, a salsinha e cozinhe por mais 05 minutos. Agregue o macarrão de sua preferência e cozinhe-o até amolecer conforme as instruções do fabricante. Por último coloque a couve picadinha.
Sirva bem quente com queijo parmesão e algumas torradinhas.

Bom apetite!!!


Obs: Já fiz sem a calabresa e também fica muito saboroso.


Não é essa a sopa que você procura? Outras sugestões de Sopas & Caldos você encontra: aqui, aqui, aqui, aqui aqui e aqui.









24/06/2011

Bistequinha de porco: temperando e assando



A minha bistequinha de porco eu costumo fazer no forno, para colaborar com o colesterol. Afinal a carne de porco não é nada light. Tudo bem que frita é uma delícia, mas se podemos evitar é bom. Na verdade não tenho uma receita, eu simplesmente coloco os temperos que eu gosto, quer dizer, que minha mãe me ensinou!

É importante temperar as bistecas de porco na véspera, pois esse tipo de carne precisa de um tempo maior para adquirir sabor.

Para o Tempero de 04 bistecas você vai precisar de :

Suco de 01 laranja pêra (pode ser limão, mas a laranja deixa a carne macia, enquanto que o limão resseca)
01 colh (chá) de alho picadinho
Alecrim, Pimenta Calabresa e Sal a gosto.

Preparo do tempero

Coloque as bistecas em uma vasilha e regue-as com o suco de laranja. Em seguida espalhe o alho sobre as bistecas e por último polvilhe o alecrim, a pimenta calabresa e o sal. Leve a geladeira e só retire quando for utilizar.

Assando as bistecas

Coloque as bistecas em uma assadeira e despeje o tempero sobre as bistecas. Cubra a assadeira com papel alumínio e leve ao forno por 35 minutos. Depois disso, retire o papel e volte ao forno por +/- 35 minutos ou até que as bistecas estejam douradinhas.
Sirva com arroz branco, salada de folhas e farofa.

Se quiser uma sugestão de farofa, clique aqui.




23/06/2011

A deliciosa farofa da D. Dora, a minha mãe!




Sempre que a D. Dora,  minha mãe, faz essa farofa é sucesso na certa!
Dos almoços de domingo à véspera do Ano Novo, lá está ela: a farofa da D. Dora! Geralmente ela prepara a farofa e para acompanhar - isso mesmo para acompanhar, pois todos querem a farofa primeiro!...rs - ela serve um pernil dos deuses! Depois de comer, dá aquela tristeza... de não poder (ou conseguir) comer mais! rsrsrs... Alguns podem chamar de cuzcuz, mas nós lá em casa chamamos de farofa mesmo! 

Experimente essa receita de depois me conte se não é maravilhosa!...


Farofa da D. Dora


01 colh (sopa) de óleo vegetal
01 colh (chá) de alho picado
01 cebola média cortada em cubinhos
02 tomates médios bem maduros, cortados em cubinhos
01 vidro de palmito picado
1/2 lata de milho verde
1 lata de sardinha
o2 ovos cozidos e picados
1/2 xíc (chá) de azeitonas pretas (ou verde, se preferir)
Quanto baste de farinha de milho
Salsinha


Preparo

Aqueça o óleo em uma panela e acrescente o alho e a cebola. frite por alguns segundinhos (até a cebola ficar transparente). Agregue o tomate e deixe refogar por +/- 3 minutos. Acrescente o palmito e refogue até perceber que o palmito amoleceu. Adicione o milho e a sardinha. Deixe cozinhando por mais alguns minutos, até que a sardinha solte o seu sabor. Coloque os ovos e a azeitona. misture bem. Aos poucos, vá colocando a farinha de milho, sempre misturando bem para envolver todos os ingredientes na farinha. Quando perceber que a farofa está com uma aparência úmida, ela começará a se desprender do fundo da panela, acrescente salsinha a gosto. Misture bem e acerte o sal.
Sirva com carnes assadas e bom apetite!!!


PS: Uma fotinho da minha mãe, dando uma "mãozinha" na preparação do Strognoff de Carne.

Amo muito tudo isso!!!




22/06/2011

Nesse feriado, venha conhecer Salto! E descubra o nosso quitute especial!



Feriadinho chegando e você ainda não sabe o que fazer? Eu tenho uma sugestão de passeio gastronômico: venha conhecer a minha cidade, Salto. Aqui, além das belezas naturais, temos um quitute muito especial: a empada frita!!! Simplesmente di-vi-na!!!
Não deixe de conhecer, pois são muitos os recheios! Emapada frita, só aqui!

Separei um vídeo para vocês sobre Salto-SP e a empada. Espero que gostem e façam um visitinha. É só chegar, gente!

Beijos e um ótimo início de feriado!



21/06/2011

Strogonoff de chocolate




Pense numa sobremesa fácil, rápida e deliciosa... A resposta é Strogonoff de Chocolate!!! Impossível  resistir, pois só vai ingrediente gostoso na receita. Quer ver só?


Strogonoff de Chocolate

01 lata de leite condensado
06 colh. (sopa) de chocolate em pó
01 caixinha de creme de leite (pode ser o de latinha, mas sem o soro, ok?)
100g de nozes picadas
250g de chocolate meio-amargo picado
1/4 de xíc (chá) de whisky (pode ser conhaque também)


Preparo

Coloque em uma panela o leite condensado e o chocolate em pó. Misture bem até que o chocolate esteja totalmente incorporado ao leite condensado. Ligue o fogo em temperatura média, mexendo sem parar por 5 minutos. Desligue e deixe esfriar um pouco. Adicione o creme de leite e misture bem. Coloque em seguida as nozes e o chocolate e misture novamente. Por último acrescente o whisky. Leve à geladeira por no mínimo 1 hora.





PS: queridas recém-casadas, sirvam essa sobremesa e depois me contem se não foi um sucesso geral, ok? Você vai abafar, sem fazer muito esforço!!!


20/06/2011

A melhor massa para salgados assados


Esses dias eu fiquei pensando em fazer algum tipo de salgado para comer com meu marido à noite. Resolvi dar uma pausa nas sopas...
Como eu sei que ele adora o rocambole de frios da minha família, achei que esse seria o cardápio, mas a receita é muito grande para duas pessoas. =(
Eu já havia feito por aqui o Rocambole Colorido da Fabi, mas na verdade eu queria testar outra receita. Foi aí que resolvi fuçar no blog da Tati, o Panelaterapia. Vocês conhecem esse blog? Se não, vocês não sabem o que estão perdendo! Lá a gente acha uma receita mais gostosa do que a outra!... É uma perdição...rsrs...
Encontrei uma receita de massa para salgados e no post ela falava que era a melhor massa...
Quando vi os ingredientes, confesso que fiquei com receio, mas tratando-se de um post do Panelaterapia eu não podia duvidar!
Num instantinho fiz a massa, e quando ficou pronto pude constatar que essa é a melhor massa de salgados do mundo!!! Que delícia! Ela ficou super leve, flutuando na boca. A única coisa diferente que eu fiz (quer dizer, fui obrigada a fazer), foi deixar a massa descansar e crescer. Eu tive que fazer a massa por etapas: quando estava pronta tive que dar aulas e a massa ficou descansando...descansando... por 3 horas!!! Quando minhas aulas acabaram (às 21h30), voltei voando para cozinha para ver o que tinha acontecido e a massa tinha dobrado de tamanho!!! Ufa! A massa não ressecou porque eu cobri a tigela com um pano de prato úmido, ainda bem!
Anotem a receita e depois me contem se essa massa não é irresistível, ok?

Massa para salgados assados
Rendimento: 2 rocamboles

1 e 1/2 xíc. (chá) de água morna (não pode ser quente, pois estraga o fermento, ok?)
1/2 xíc. (chá) de óleo vegetal
2 colh. (sopa) de açúcar
1/2 colh. (sopa) de sal
1 colh. (sopa) fermento biológico (se você comprou o fermento em tabletes, desfaça-o com as mãos e meça 1 colher de sopa. Se você comprou por gramas, ele já vem em pedaços, aí é só medir uma colher, ok?
1/2 kg de farinha de trigo (eu usei um pouco mais; coloquei o 1/2 kg e depois fui acrescentando mais trigo, aos poucos, até a massa soltar das mãos e ficar lisa)

Recheio
300g  de muçarela ralada
200g de presunto picado (pode ser aquele fatiado, mas você tem que rasgar as fatias em pedaços pequenos)
01 tomate grande picado em cubinhos (eu coloquei com as sementes)
01 cebola média fatiada
Azeitonas pretas, milho verde, requeijão cremoso, salsinha e orégano a gosto
1 pitada de sal
1 fio de azeite
Mistura para pincelar sobre o rocambole: 1 gema + 01 colher de sopa de água

Preparo
1. Em uma tigela grande misturei o óleo, o açúcar, o sal.
2. Em um outro recipiente coloquei a água morna, dissolvi o fermento biológico e deixei descansando por 5 minutos.
3. Em seguida adicionei essa mistura do fermento ao restante dos ingredientes.
4. Depois disso, coloquei literalmente a mão na massa e fui colocando a farinha de trigo aos poucos  até dar o ponto (= que é quando a massa desgruda facilmente das mãos).
5. Sovei um pouco, como mandava a receita e coloquei a massa para descansar (até dobrar de volume!).
6. Enquanto isso, preparei o recheio. Misturei todos os ingredientes em uma vasilha grande e reservei. Dá uma espiadinha como ficou:

7. Depois do descanso da massa, montei o rocambole.
8. Abri a massa com um rolo, tomando cuidado para não deixar muito fina. Espalhei o recheio por cima deixando livre as bordas, como na foto abaixo:


9. Enrolei o rocambole e dobrei as pontas:


10. Virei o rocambole com a emenda para baixo e coloquei-o sobre uma forma untada e enfarinhada. Pincelei a gema e levei ao forno (pré-aquecido por 10 minutos à 180°C).
Olha só como ele cresceu:


11. E deixei no forno até dourar...


Maridex e eu fizemos o test-drive e aprovamos com louvor. Por que você não experimenta também???


Beijocas e até mais!
Cintya Maria

13/06/2011

Tem sorteio lá no Blog da Lu Arteira! Participe!

Oi gente! Ando numa correria só... e com pouco tempo de ir para a cozinha, me desculpem! Em breve trarei mais guloseimas para nós...hehehe... Muita calma nessa hora!...

Para não dizer que não falei das flores... ou melhor, que não postei nada durante esses dias, estou aqui para recomendar o blog da Lu Arteira, que já apareceu por aqui na Páscoa, lembram?

Pois então, mais uma promoção para vocês, em comemoração ao aniversário de 02 anos do blog.
Para os que não conhecem, vale muito a pena dar uma espiadinha. Ela é super caprichosa em tudo o que faz! E como faz bem! Emociona e toca os nossos corações!... Ela fez isso na retrospectiva que criou para o meu casamento. Ficou show!!! Todo mundo adorou! E não é só isso que ela faz, não! Tem muito mais; lembrancinhas personalizadas, tags, convites etc etc etc...

 Entrem e confiram!

Beijos e até breve! Uma ótima semaninha à todos!

PS: com esse friozinho o que preferem ver aqui? Uma receita de pãozinhos? Mais sopitchas??? Aceito sugestões, meus queridos e fiéis leitores!!!



03/06/2011

Bolachinhas de Polvilho



Adoro receita de bolachinhas... Eu já postei uma receita deliciosa por aqui e hoje trago esta para vocês.
Ela é especial porque foi a primeira receita de bolachinha que eu fiz, ainda na adolescência! E a primeira a gente nunca esquece, não é mesmo?...rsrs... Ainda mais quando a receita é cheia de memórias!
Aprendi essa receita com a D. Regina, mãe das minha amigas Fabiana e Luciana, quando eu ainda morava em Santos. A "tia" (era assim que eu a chamava), carinhosamente preparava essas bolachinhas e nós, devorávamos sem dó nem piedade, em meio à muitas risadas, filmes e trocas de confidências! Ai que saudades que eu tenho desse tempo... Esses momentos ficaram e ficarão em minha memória (e coração) para sempre!
E, para relembrar, volta e meia eu preparo essa receita e todo mundo que experimenta gosta! E isso é bom, não?
Recentemente comprei dois potes (que por sinal postei o PAP deles aqui) para guardá-las e deixá-las bem crocantes por um bom tempo, pois essas bolachinhas duram... e duram... e duram...! Quer dizer, isso se sobrar, mas como somos só em dois aqui em casa, elas demoram um pouquinho para acabar
Bom, chega de papo e vamos à receita


Bolachinhas de Polvilho da tia Regina

01 xíc (chá) de farinha de trigo*
02 xíc (chá) de polvilho doce*
01 xíc (chá) de açúcar*
1/2 xíc (chá) gordura vegetal**
03 colh (sopa) de manteiga sem sal**
02 ovos**

* peneirado
** em temperatura ambiente

Preparo

Depois de peneirados todos os ingredientes secos, coloque-os em uma tigela grande e misture-os com um garfo. Acrescente os ovos e misture bem. Adicione a gordura vegetal e a manteiga, mas dessa vez misture com as mãos; isso mesmo! Vamos por a mão na massa! Amasse literalmente os ingredientes até obter uma massa homogênea, que deve ficar assim:



Leve a massa para geladeira por 10 minutos, isso ajudará quando você for abrir a massa com o rolo.
Depois desse tempo de descanso, mãos-à-obra! Sobre uma superfície enfarinha abra a massa e corte as bolachinhas.



Se você não tiver um cortador em casa, você pode utilizar uma xícara de café para cortar as suas bolachinhas, ou se não tiver paciência, pegue pequenas porções da massa, faça bolinhas, e achate-as com a palma da mão. Para dar um charminho, pressione um garfo sobre as suas bolachinhas e ela ficarão com aquelas preguinhas. Também fica uma graça!
Coloque as bolachinhas sobre uma forma untada e polvilhada com farinha de trigo ou coloque-as sobre  papel manteiga (foi o que eu fiz!).



Leve ao forno por + ou - 20 minutos ou até que estejam levemente douradas. Na foto as minhas ainda não estavam douradas...



E esse é o dourado... Não ficaram fofinhas???





PS: Essa receitinha é especialmente para a minha cunhada Fabi... fiquei de passar a receita, né? Promessa cumprida! Beijão!



02/06/2011

Meus potes de guloseimas!




Depois que fiz a receita da bolachinha Vaca Malhada, percebi que eu não tinha onde guardá-las... Tá certo que as bolachinhas não duraram muito tempo, né, mas...
Enfim, como as recém-casadas levam algum tempo para deixar a cozinha completa, com todos os equipamentos e porta-trecos necessários, eu descobri que não tinha nenhum pote adequado (e não de plástico!) para as minhas guloseimas. Embora eu esteja casada há um ano, meu marido e eu demos preferência para comprar o que era mais urgente e essencial. E essas frescurinhas deixamos pra depois. Até porque eu sou chata pra isso, quer dizer, sou uma típica virginiana: detalhista no último! E enquanto eu não encontro "aquele" pote eu não compro. E foi o que eu fiz!
Sabendo que a variedade das opções de compra aqui no interiorrr não é muito grande, eu optei pelo "faça-você-mesma".

E lá fui eu à caça de potes de vidro.

Como eu havia comprado uns retalhinhos para encapar umas caixinhas de madeira que estou pintando para uma amiga, pensei em encapar também as tampas dos meus potes. Escolhi um tecido onde a cor predominante é o vermelho, pois minha cozinha é branca, mas os  (poucos) enfeites são vermelhos.



Separei os apetrechos... usei um pedaço de papel cartão para fazer o molde. Usei a medida de + ou - 01 dedo mais largo que o diâmetro da tampa.




Coloquei o molde no avesso do tecido e risquei com um lápis





Cortei





Diluí a cola branca e passei sobre a tampa com um pincel (o meu tá super acabadinho...)



Coloquei o tecido sobre a tampa e  com a ajuda do pincel eu fui colando e passando mais cola por cima do tecido para impermeabilizar e esperei secar



Cortei o excesso



E ficou assim...



Gostaram? Ele ainda tá vazio, mas as bolachinhas estão no forno! Aguardem...



01/06/2011

Berinjelas Recheadas ao Forno



E vamos de receitinha saudável hoje!
É muito importante incluirmos vegetais e hortaliças em nosso cardápio semanal, principalmente no inverno, quando geralmente damos a desculpa de que inverno & saladas não combinam... =(
É claro que, uma massa com bastante molho e queijo por cima são irresistíveis nessa época do ano, mas não podemos deixar de cuidar do nosso corpo só porque ele ficará escondido debaixo das roupas durante alguns meses. Precisamos manter o hábito da alimentação saudável no inverno também!...
Pensando nisso, foi que elaborei essa receita super fácil, que muitos de vocês já devem até ter feito, não é mesmo?

Antes da receita, vamos conhecer um pouquinho mais sobre a berinjela.

Sabe-se que nos últimos anos, o consumo de berinjelas aumentou, pois difundiu-se a idéia de que o uso  da berinjela, associado à outras hortaliças, reduz o colesterol. Embora não haja nenhuma comprovação até o momento, sabemos que a berinjela possui muitos outros nutrientes e, é por essa razão que devemos incluí-la em nosso cardápio. Para maiores informações sobre os seus nutrientes, clique aqui.

E aí? Está convencido (a) de que ela é importante para o nosso organismo? Ou você já faz uso desse legume? Como você prepara a sua berinjela? Quero saber... me conte!

Eu faço assim:


Berinjelas Recheadas ao Forno
(porção para 02 pessoas)

02 colh (sopa) de azeite
04 berinjelas pequenas cortadas ao meio, no sentido do comprimento
01 cebola média picada em cubinhos
02 dentes de alhos bem picadinhos
02 tomates bem maduros picados em pedaços pequenos
01 limão tahiti
Sal e orégano a gosto
Queijo parmesão ralado e tirinhas de queijo muçarela* (*gente, não escrevi errado, não! A grafia "mussarela" não existe e está totalmente errada!!!)

Preparo

Primeiro espalhe o suco do limão sobre a parte clara da berinjela. Depois, leve-as ao fogo em uma panela com água e sal. Cozinhe até que a polpa esteja macia.
Em seguida, escorra a água e retire a polpa das berinjelas, deixando o suficiente em torno da casca para que mantenham o seu formato original.
Amasse a polpa com um garfo e reserve. Em uma outra panela, coloque o azeite e a cebola. Frite em fogo brando e quando estiver ficando transparente, acrescente o tomate. Deixe refogar por 05 minutos. Junte a polpa das berinjelas, misture bem, acerte o sal e adicione o orégano e refogue por mais 10 minutos. Recheie as cascas de berinjela.
Coloque as berinjelas recheadas em um refratário, salpique orégano e queijo parmesão e decore com as tirinhas de muçarela. Dá uma olhadinha como ficou antes de ir pro forno:




Leve ao forno quente até derreter o queijo e aquecer bem as berinjelas. Fique de olho para não ressecar! Sirva como seu arroz-e-feijão e coma sem peso na consciência!!! Bom apetite!