13/09/2013

Bolinha de Queijo fácil, rápida e que não estoura!

Eu já tinha ficado "aguada" quando vi essa receita no programa da "tia Ana maria", e depois a minha querida amiga-blogueira Carla, do Brisando na Cozinha testou a receita e fez um míni-vídeo super provocador com a textura da bolinha, que me deixou louca! Nem preciso dizer que fiquei com a receita na cabeça, até que... Bom, vou contar a estória...rs
Embora hoje seja sexta-feira, dia mundial dos petiscos e drinks, resolvi nesta semana, fazer da minha segunda-feira  a minha sexta.Ops, ficou confuso? rs
Vou explicar melhor... Comecei a minha semana, como se fosse sexta-feira, pelo menos na comida, já que a gente não pode mudar a rotina, pelo menos as refeições podemos alterar como quisermos, não é mesmo? E quebrar a rotina faz muito bem, inclusive para os nossos preciosos neurônios, dizem as pesquisas. Sim! Essa foi a minha "desculpa" para alterar os meus hábitos e fazer a minha memória trabalhar mais e melhor! rsrs.
Por isso, sugiro que você também faça da sua próxima segunda-feira, ou terça, a sua sexta-feira. E o estimulo é a receita abaixo, super simples, rápida, fácil e inigualavelmente saborosa.
Bolinhas de Queijo
Receita DAQUI e DAQUI
Rend.: aproxim. 45 bolinhas

1 xícara (chá) rasa de polvilho doce
3 ovos
4 xíc. (chá) de queijo muçarela (pode ser também o minas padrão, o meia-cura ou o prato, ralado no ralo grosso)
Sal, pimenta-do-reino e orégano a gosto (ou outro tempero que você mais goste)

Preparo
1. Em uma tigela, misture o polvilho doce com 3 ovos até obter uma mistura homogênea que não tenha grumos.
2. Depois disso, acrescente o queijo ralado e misture tudo, com as mãos até formar uma massa.
3. Feito isso, cubra a massa com um filme plástico e leve para a geladeira por aproximadamente 2 horas. (A massa deve ir à geladeira por esse tempo, ou você não conseguirá enrolar e a massa irá se desmanchar ao ser frita, cuidado!)
4. Com a massa gelada e usando como medida uma colher de sobremesa, pegue uma porção da massa e faça bolinhas.
5. Enquanto isso, coloque o óleo um uma panela para aquecer.
6. Frite as bolinhas até dourar.
7. Retire e escorra em papel absorvente e sirva em seguida.
8. Caso queira congelar, acondicione as bolinhas em sacos plásticos e leve ao freezer, fritando-as apenas na hora de servir.

Agora é só preparar os drinks, colocar a cerveja para gelar e chamar os amigos... vem para o Happy Hour!!!
Um ótimo final de semana pra todos!
Beijocas,
Cintya Maria

PS: Para assistir ao vídeo dessa receita e conhecer as versões com os outros queijos, clique AQUI.

11/09/2013

Red Velvet Cake ~ Bolo Veludo Vermelho

Sempre que meu aniversário se aproxima, fico pensando no bolo. Pesquiso receitas e olho aqueles que estão na lista para serem testados. Penso e repenso muito, aliás, eu confesso que ao longo do ano vou colecionando receitas que me agradam e elas viram candidatas ao meu bolo de aniversário.
Desta vez, fiquei em dúvida e deu empate! Dois bolos maravilhosos, porém, no "dia D" (leia-se 29/08) eu só poderia testar um, correto?
Pois bem, aqui está o bolo escolhido, o charmoso e irresistível RED VELVET, o qual me encanta pela sua coloração vermelha e cobertura branca.
A escolha da receita, baseou-se na intensidade da cor e na leveza da cobertura. Sim, existem inúmeras receitas de red velvet, com diferentes tonalidades de vermelho, mas esse era exatamente o que eu queria. Já era de se imaginar que eu encontraria várias receitas desse tradicional bolo americano, mas o que me cativou  foi que é uma receita de família, assim dito no post pela autora do blog, Pinch my Salt.
O Red Velvet e sua receita original, são conhecidos nos Estados Unidos através do famoso hotel nova-iorquino chamado Waldorf-Astoria. Entretanto, ele é considerado uma receita do sul do país. Tradicionalmente, o bolo vermelho leva uma cobertura no estilo Francês, a qual é muito leve e fofa, mas demanda muito tempo para o seu preparo. Já as coberturas com cream cheese ou buttercream tornaram-se populares pela sua facilidade na execução.
A versão que lhes apresento hoje é com a cobertura de cream cheese, que particularmente me agrada mais e dá um contraste perfeito com o bolo.
Apesar de saber que o uso de corantes comestíveis nos alimentos não é muito saudável, tenho plena convicção de que o resultado desse bolo compensa e muito! E caso você tenha total aversão (ou alergia) por corante, existem outras receitas desse mesmo bolo que levam beterraba para obter a coloração desejada.
Portanto, você não tem desculpa para não fazê-lo, ok? Afinal, com um bolo que tem a cor da paixão, será impossível você não se apaixonar!

Red Velvet Cake
Receita quase nada adaptada DAQUI

2 1/2 xíc. (chá) de farinha de trigo peneirada
1 colh. (chá) de fermento em pó
1 colh. (chá) de sal
2 colh. (sopa) de cacau em pó
50 ml de corante alimentício vermelho (usei a versão líquida, não a em gel)
1/2 xíc. (chá) de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
1 1/2 xíc. (chá) de açúcar
2 ovos, em temperatura ambiente
1 colh. (chá) de essência de baunilha
1 xíc.(chá) de buttermilk*, em temperatura ambiente
1 colh. (chá) de vinagre branco
1 colh. (chá) de bicarbonato de sódio

*Preparo do Buttermilk (também conhecido como leitelho)
1. Adicione à 240 ml de leite integral ou semi-integral, 1 colher de sopa de vinagre branco ou sumo de limão.
2. Mexa e deixe repousar cerca de 15 minutos, até que fique talhado.
3. Aplique na receita.

Preparo
1. Pré-aqueça o forno (180°C), unte e enfarinhe uma forma de bolo redonda de 28cm
2. Em uma tigela média, peneire junto a farinha de trigo, o fermento e o sal. Reserve.
3. Em uma tigela pequena, misture o corante vermelho e o cacau até formar uma pasta sem grumos. Reserve.
4. Em uma tigela grande, usando uma batedeira, bata a manteiga e o açúcar até obter um creme leve e fofo (aproximadamente 3 minutos).
5. Bata os ovos, adicionando-os um por vez à mistura da manteiga.
6. Depois, acrescente a essência de baunilha e a pasta do corante + cacau.
7. Adicione 1/3 da farinha reservada, batendo bem. Em seguida, coloque metade do buttermilk.
8. Acrescente mais 1/3 da mistura de farinha e o restante do buttermilk, batendo bem para ficar bem homogêneo.
9. Termine adicionando o último 1/3 da mistura de farinha, batendo bem até perceber que não há mais grumos.
10. Em outra tigela pequena, misture rapidamente o vinagre e o bicarbonato de sódio. Essa mistura causará uma efervescência, não se assuste! Incorpore-a à massa do bolo.
11. Rapidamente, despeje a massa na assadeira untada e leve ao forno por aproximadamente 25 - 30 minutos.
12. Verifique se o bolo assou fazendo o teste do palito.
13. Depois de assado o bolo, deixe-o esfriar por 10 minutos dentro da forma e só depois disse desenforme e coloque o bolo sobre uma grade para resfriar por completo.
14. Cubra e recheie o bolo de acordo com a sua preferência.

Cobertura e Recheio de Cream Cheese
450g de cream cheese em temperatura ambiente
1/2 xíc. (chá) de manteiga sem sal amolecida (e não derretida, ok?)
1 colh. (sopa) de essência de baunilha
2 1/2 xíc. (chá) de açúcar de confeiteiro peneirado
1 pitada de sal

Preparo
1. Com uma batedeira, misture o cream cheese e a manteiga até obter uma mistura lisa e macia.
2. Acrescente o açúcar de confeiteiro, o sal e a baunilha.
3. Em velocidade alta, bata a cobertura até ficar bem leve e fofa.
4. Cubra o bolo imediatamente ou, se for usar mais tarde, refrigere a mistura lembrando que antes de usá-la terá que deixar voltar à temperatura ambiente. (se necessário use a batedeira novamente)


Beijocas e um ótimo pra vcs!
Cintya Maria

PS: Não falei que escolhi 2 bolos? Então, esse é o primeiro... aguardem o 2°, que é melhor ainda! Hummm...

10/09/2013

Challah na MFP

Testei mais uma receita de pão, que há tempos queria experimentar: o tradicional pão judaico Challah.
Para quem não conhece, "Challah (ou Chalá) é um pão trançado especial que é consumido no Shabat e nas festas judaicas, excluindo a festa de Pessach".
Essa foi mais uma receita que fiz na minha panificadora e, contrariando o preconceito que algumas pessoas têm pela máquina de fazer pão (MFP), o resultado obtido foi uma massa de textura extremamente macia e sabor delicado, o que me encantou e conquistou definitivamente. A única coisa pela qual fiquei chateada, foi não poder decorar o meu pão adequadamente, ou seja, com sementes de papoula. Aqui no interior de São Paulo e, creio eu, no Brasil todo, não conseguimos encontrar as tais sementinhas por aqui. =(
Quem sabe um dia, quando eu fizer novamente uma viagem internacional, eu consiga trazer essas tão sonhadas sementinhas...
Vamos à receita?

Challah
Receita do livro: 200 receitas de pães tentadores

175 ml de água
2 ovos batidos
50g de manteiga sem sal derretida
3 colh. (sopa) de mel
1 colh. (chá) de sal
500g de farinha de trigo
1 e 1/4 colh. (chá) de fermento biológico instantâneo

Acabamento
1 gema de ovo para pincelar
2 colh. (chá) de sementes de papoula para salpicar

Preparo na MFP
1. Retire a forma da máquina e encaixe  a pá de sovar.
2. Coloque os ingredientes da massa seguindo a ordem acima.
3. Encaixe de volta a forma no aparelho, feche a tampa e selecione o programa Massa.
4. Espere o ciclo terminar e coloque a massa em uma superfície enfarinhada.
5. Role a massa no formato de uma corda grossa, com cerca de 73 cm de comprimento.
6. Faça uma espiral frouxa e coloque-a em uma forma redonda e untada de 20 cm de diâmetro. Cubra com filme pvc e deixe crescer em local quente, por 45 minutos.
7. Misture a gema de ovo com uma colher (sopa) de água, pincele a superfície da massa e salpique a papoula.
8. Asse em forno pré-aquecido (200°C) por 30 minutos, ou até quando o pão estiver dourado. Desenforme-o e coloque sobre uma grade para resfriar.