06/03/2013

Risoto de Brócolis, Ervilha e Bacon

(A cor rosada do risoto se deve ao fato de eu ter usado vinho tinto seco)

Depois de muito visitar as cozinhas "dazamigaz" (leia "blogs das amigas"), aprendi que o que eu comia na casa de meus pais era arroz de forno, e não o verdadeiro risoto italiano, feito como manda o figurino.

Não sei o porquê, mas eu tinha um certo receio em preparar o famoso prato Italiano, talvez por medo de não saber achar ou entender a hora certa de desligar o fogo. E por isso, eu postergava ainda mais a minha estreia.

Entretanto, inspirada por um belo domingo de sol e encorajada pelo simples, porém excelente livro que eu ganhei aqui, resolvi colocar a mão na massa, ops, no arroz carnarolli ...rs

E não é que acertei? Alívio total...

A minha primeira (e segunda) receita foi um risoto de palmito e abobrinha: simplesmente divino! Segui a receita à risca e não teve perigo de algo dar errado, pois as instruções do livro eram detalhadas, o que facilitou a execução, até para uma principiante como eu.
Na terceira vez, resolvi, modestamente "ousar" e fazer o risoto com uma combinação de ingredientes que eu particularmente adoro, e que funciona também com macarrão (receita aqui).
Vamos ver como ficou?

Risoto de Brócolis, Ervilha e Bacon
Para 2 pessoas

04 xíc. (chá) de água
01 envelope de caldo de legumes em pó
01 colh. (sopa) de manteiga
02 colh. (sopa) de cebola picada
02 dentes de alho picadinhos
3/4 de xíc. (chá) de arroz carnarolli
1/3 de xíc. (chá) de vinho branco seco (como eu não tinha, usei o tinto seco e ficou muito bom, apenas a coloração do arroz foi alterada, ficando rosado)
1/3 de xíc. (chá) de brócolis picado (eu uso sempre o congelado para evitar perdas)
1/3 de xíc. (chá) de ervilhas
1/3 de xíc. (chá) de bacon picado
1/2 de xíc. (chá) de queijo parmesão picado ou ralado grosso (eu não tinha; usei o meia-cura)
Salsinha e lascas de queijo para finalizar

Preparo

1. Misture o caldo de legumes em quatro xíc. (chá) de água e aqueça (e mantenha aquecido).

2. Em uma panela, derreta a manteiga e frite a cebola, o alho e o bacon rapidamente.

3. Junte o arroz e toste-o por aproximadamente 1 minuto, para que os grãos fiquem cobertos por uma camada de gordura, a qual evitará que o líquido seja absorvido rápido demais.

4. Acrescente o vinho branco. Ele dará um toque de acidez e perfume ao prato. (o mais comum é usar vinho branco seco, mas também é possível usar o tinto seco, do Porto ou mesmo outras bebidas alcoólicas, como cervejas e destilados (estes porém em menor quantidade).

5. Assim que o vinho secar, adicione, com o auxílio de uma concha, o caldo de legumes quente, aos poucos, mexendo sempre, para evitar que o arroz grude na panela e, para que o contato de todos os grãos com o líquido seja maior, e assim a camada de amido se dissolva, aumentando também a cremosidade do prato.

6. No meio do cozimento, acrescente o brócolis e a ervilha.

7. Quando o arroz estiver macio e apenas com um pouco de líquido, desligue o fogo e acrescente o queijo,  misturando até derreter e o risoto ficar cremoso.

8. Tampe a panela e deixe o risoto descansar por 1 ou 2 minutos, para atingir o ponto perfeito.

9. Sirva imediatamente, em pratos fundos, salpicando a salsinha e colocando as lascas de queijo. (se continuar esquentando depois de chegar ao ponto certo, o arroz continua a absorver o líquido e transforma-se em papa). Bom apetite!

Obs: esse post não é um publieditorial, ok?

Espero que tenham gostado das dicas e da receitinha!

Beijocas mil,
Cintya Maria





5 comentários :

  1. Este risotto ficou com um aspecto delicioso! Ficou super cremoso e com uma cor linda e bem diferente da habitual!


    Beijinhos*

    ResponderExcluir
  2. Ficou diferente com o vinho tinto, e aqui entenda bonito. Deu água na boca!

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Esse risoto esta mesmo uma delicia,gostei muito.
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Este risoto parece muito gostoso to doida para esperimentar bjs.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e volte sempre!